sábado, 10 de setembro de 2011

Poema - Pôr-do-sol



Lá se vai mais um pôr-do-sol
Que nasce para você e para mim
Nunca me diz nada
Não sabe o que eu tenho a lhes dizer
Passa todos os dias à minha janela
Mas nunca entra à minha porta
Deixa-me a cada manhã mais excitada
Fornecendo-me vivacidade e calor
Voluptuoso, beija minha face e vai embora

Estando eu...
Novamente a esperar seu regresso.


Priscila Hirotsu.
09/2011#

Nenhum comentário:

Postar um comentário