quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Poema - Dois Infinitos



Estamos em pleno mar
A flutuar sob o espaço celestial
Contemplando as constelações de líquido
E as águas de ouro que cintilam o firmamento.

Acima de mim a lua e os astros
Dois infinitos azuis, dourados e plácidos
Qual é o céu? Qual é o mar?




Priscila Hirotsu.
01/2011#

Nenhum comentário:

Postar um comentário