sábado, 26 de maio de 2012

Poema - Hedonismo





Vi um poço de alegria
Não cai, pois tive medo
Mas na escuridão de nostalgia
Sucumbi na descida em ermo.

Da alegria astuta e profunda
Gozei de jubilo e brinquei com a sorte
Não senti os arranhões e as quedas da vida
Sente prazer quem não sofre.

Priscila Hirotsu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário